Fale conosco
Fale conosco pelo WhatsApp

Marketing

Qual a diferença entre tráfego orgânico e tráfego pago?

Qual a diferença entre tráfego orgânico e tráfego pago?
Marco Marmo

Autor

Marco Marmo

Data

09 março, 2023

O tráfego pago é conquistado a partir de investimento financeiro direto, enquanto o tráfego orgânico é espontâneo

Tráfego orgânico e tráfego pago são dois termos que dizem respeito à movimentação digital dos usuários pelas páginas do site de uma empresa, representando o número de acessos ao conteúdo disponibilizado na web. Entender como eles funcionam e acompanhar seus parâmetros é fundamental para a gestão de uma marca na internet.

Em uma estratégia de marketing digital, o tráfego orgânico e o tráfego pago são essenciais para atrair clientes e melhorar a performance do site. Entenda melhor, a seguir, como cada um desses conceitos funciona.

O que é tráfego pago?

O tráfego pago é conquistado por meio do investimento em mídias digitais. De maneira simplificada, ele funciona a partir do investimento de uma certa quantia para que determinados conteúdos alcancem mais pessoas. Isso é feito por meio de anúncios que contêm palavras-chave previamente escolhidas.

As principais ferramentas que podem ser utilizadas para a criação dos anúncios são:

Quais suas vantagens?

O tráfego orgânico e tráfego pago têm, cada qual, suas vantagens específicas. No caso das mídias pagas, o principal benefício está em sua capacidade de alcance e de alcance mais rápido de resultados, diferentemente do tráfego orgânico, que precisa de mais tempo para consolidar o posicionamento da marca de maneira “natural”.

Além disso, o investimento em tráfego pago permite a escolha do nicho que será contemplado pela campanha. Dessa forma, é possível tornar a estratégia mais eficiente.

O que é tráfego orgânico?

O tráfego orgânico pode ser definido como todos os acessos que ocorrem de maneira espontânea, seja a partir de uma pesquisa no Google ou indicação de alguém. Em geral, esse tipo de tráfego está mais relacionado a conteúdos de qualidade, identidade online, presença nas redes sociais e criação de publicações que conversem diretamente com o cliente.

De modo geral, o tráfego orgânico é mais trabalhoso de ser conquistado, mas garante a construção de um relacionamento duradouro com o público, trazendo resultados surpreendentes. As principais estratégias de tráfego orgânico incluem:

Quais suas vantagens?

De certa forma, a principal vantagem do tráfego orgânico é que ele não tem custo direto. Porém, é necessário investir em conteúdos de qualidade e constância para atrair o público. Outro benefício bastante significativo nesse tipo de tráfego está no posicionamento da marca na internet, permitindo identificar a relevância do seu negócio e de seu conteúdo.

Tráfego orgânico e tráfego pago: em qual estratégia investir?

É natural que as empresas e marcas fiquem na dúvida entre qual das duas estratégias vale mais a pena investir. Na verdade, o ideal é que o tráfego orgânico e tráfego pago sejam trabalhados de maneira conjunta, de modo que uma estratégia ajude a outra a trazer melhores resultados.

Para investir em tráfego orgânico e tráfego pago, entretanto, é necessário avaliar qual deles faz mais sentido em qual momento da sua estratégia de marketing digital. Ambos os tipos de tráfego se complementam, e melhores resultados serão alcançados se sua marca investir em cada um deles.

Uma das maneiras mais eficientes de trabalhar tráfego orgânico e tráfego pago ao mesmo tempo consiste em testar as campanhas que funcionam e identificar aquelas que não trazem tantos resultados. Desse modo, é possível adaptar a comunicação e fazer com que ela se torne cada vez mais eficiente para sua marca.

Ainda tem dúvidas? A WSI pode te ajudar! Entre em contato conosco.