Fale conosco pelo WhatsApp

Crescimento do e-commerce em 2015 e possibilidades para 2016

8 de abril de 2016 | | 770
E-commerce tendências
(Banco de imagens: Shutterstock)

tendências compras online

As oportunidades de negócios possíveis com o e-commerce cresceram em 2015 e tendem a continuar crescendo em 2016, independentemente da atual crise financeira vivida no Brasil. Segundo dados da e-bit e da Buscapé Company, o comércio eletrônico apresentou uma expansão de 3,3% nas vendas, o que representou um aumento de 15,3% no faturamento do setor, movimentando R$ 41,3 bilhões durante o último ano.

Durante 2015 houve um aumento do tíquete médio das vendas do e-commerce devido algumas alterações das características do setor, como crescimento das vendas de produtos de maior valor, aumento médio de 8,94% nos preços, expansão das vendas para o público A e B e, por fim, diminuição de ofertas com frete grátis, reduzindo os custos de execução do comércio digital.

Já um estudo da PayPal juntamente com a Ipsos mostrou algumas características do consumo do e-commerce no Brasil durante 2015. Segundo os dados, 51% dos consumidores brasileiros adquiriram produtos em sites nacionais, enquanto 45% realizaram compras tanto em sites do país como estrangeiros. Apenas 4% dos pesquisados afirmaram que realizaram apenas compras em sites de fora do país.

Possibilidades de crescimento no e-commerce em 2016

A mesma pesquisa da PayPal realizou projeções para o ano de 2016 e 2017, no qual o primeiro pode chegar a R$ 121 bilhões em transações, enquanto em 2017 esse valor pode chegar a até R$ 181 bilhões em receitas.

No último ano, o consumidor brasileiro optou pela compra de roupas, calçados e acessórios, adquiridos por 61% dos compradores, seguido pela área de equipamentos eletrônicos, com 57%, e itens de entretenimento, com 52% do público consumidor.

A PayPal fez uma previsão de áreas com potencial de crescimento em 2016 no e-commerce e uma possível previsão de aumento:

  • Saúde e beleza (31%);
  • Gêneros alimentícios (31%);
  • Artigos domésticos (27%);
  • Lazer (27%);
  • Produtos infantis (27%);
  • Roupas, calçados e acessórios (22%);
  • Viagem e turismo (21%);
  • Entretenimento (19%);
  • Eletrônicos (17%).

Empresários de todos esses segmentos têm um alto potencial de desenvolver novos negócios e expandir a atuação a partir de uma loja online. Entretanto, é imprescindível desenvolver uma estratégia eficiente de atuação nos canais online para que seja possível um crescimento real dos lucros e não apenas o investimento em uma nova área.

Marketing digital e oportunidades de novos negócios

A estratégia desenvolvida de marketing digital será o primeiro passo para a consolidação e expansão da loja virtual da empresa ou mesmo para a criação de uma loja desde o início. São diversos os elementos que devem ser analisados e, em muitos casos, é importante o auxílio de uma consultoria de marketing digital que possa assessorar esse processo de desenvolvimento e execução do projeto online.

Entre as características fundamentais que devem ser consideradas desde o início destacam-se:

  • Definição do público-alvo da empresa;
  • Demarcação dos objetivos da estratégia de marketing digital do e-commerce;
  • Aplicação da identidade visual para criação do site e da comunicação interna e externa, utilizadas nas campanhas realizadas;
  • Elaboração de um plano de ação que envolva outras táticas de marketing digital, como SEO, mídias sociais, Google Shopping, remarketing, display, rede de pesquisa etc.

As previsões para as vendas no e-commerce são extremamente positivas, entretanto dependem de uma assistência digital que permita que a empresa atinja realmente o público-alvo desejado, tenha um menor custo por clique e se torne reconhecida na internet. Aplicando as estratégias mais atuais, o retorno sobre o investimento é garantido!

Guia Prático: 5 dicas para proporcionar uma incrível experiência em E-Commerce