Por que seu E-commerce não deve ignorar as campanhas do Google Shopping

E-commerce Google Shopping

Ter um e-commerce não é uma tarefa nada fácil e conseguir se destacar dos demais concorrentes é algo necessário para ter um e-commerce de sucesso e com um crescimento constante. Para isto, existem diversas formas e estratégias para atingir suas metas e superar seus concorrentes.

Uma delas é o Google Shopping, que é uma espécie de comparador de preços integrado junto ao Google e que mostra aos usuários diversos produtos relacionados as suas pesquisas como se fosse uma página de e-commerce, onde os usuários conseguem informações antes mesmo de acessar o site do vendedor, com preço, imagem do produto, classificações de outros usuários e diversos filtros para segmentar e mostrar produtos que atendem suas especificações.

Além de aparecer na aba “Shopping” é possível também realizar campanhas no Google Adwords, uma estratégia que atualmente é crucial para um e-commerce ter sucesso em meio a todos os outros que brigam por um espaço de destaque nas buscas do Google.

Importância das campanhas Google Shopping

E-commerce Google Shopping

Todos sabemos como é importante investir no desenvolvimento do e-commerce.  A grande maioria recorre ao Google Adwords, o que é uma boa oportunidade para quem está começando e não tem muito investimento logo de início.

Lógico que não podemos esperar um resultado extraordinário com pouco investimento, mas com o passar do tempo temos que ter em mente que esse investimento deve ser ampliado conforme o retorno do investimento (ROI).

É muito frequente e-commerces investirem em Google Adwords, mas uma grande parcela só investe nos formatos convencionais, como pesquisa e display.

Deixar o Google Shopping em segundo plano é algo comum para alguns e isto acontece por vários motivos, como falta de informação, investimento ou até mesmo por falta de suporte na hora das implementações necessárias no e-commerce.

Agora que tivemos uma prévia, vamos entender todos os recursos disponíveis para seu e-commerce quando se tem o Google Shopping configurado e sua importância nas estratégias de marketing do seu e-commerce:

Campanhas Google Shopping

A campanha Google Shopping aparece nos resultados de pesquisa do Google acima dos anúncios de texto quando a pesquisa dos usuários tem relação com seus produtos cadastrados no Google Merchant Center.  É uma grande oportunidade de mostrar detalhes dos produtos aos usuários que demostram interesse ao mesmo.

O principal motivo do Google Shopping ser indicado para e-commerce é que ele traz uma variedade de produtos sem a necessidade dos usuários clicarem em diversos anúncios para decidirem as suas compras.

É sempre bom ressaltar que os produtos nunca aparecem sozinhos. Sempre terá uma seleção de produtos similares concorrendo e nunca somente os seus produtos. Nesta filtragemo usuário decide em qual loja fará a compra antes mesmo do clique, o que faz com que a campanha de Google Shopping tenha uma taxa de conversão maior em relação aos outros formatos.

Uma boa dica quando se tem pouco investimento é que podemos filtrar os produtos que queremos anunciar, não sendo necessário anunciar todos os produtos cadastrados no Google Merchant Center. Nesses casos, é sempre melhor investir nos produtos em que consegue oferecer um preço mais competitivo, para ter um diferencial em relação aos demais e conseguir um retorno a curto prazo para ampliar o investimento.

Fazendo campanha de Google Shopping temos a possibilidade de aparecermos duas vezes nos  resultados de pesquisa pelos anúncios do Google Adwords: com campanhas de pesquisa e shopping. Isso aumenta muito a credibilidade e visibilidade do e-commerce, e por esse motivo, ter uma estratégia integrada amplia as chances de ter um maior engajamento com os usuários, possibilitando, assim, maior sucesso nas vendas.

Remarketing Dinâmico

O remarketing dinâmico não tem grandes diferenças na forma como funciona em relação ao remarkeing tradicional do Google Adwords. Ele mostra anúncios de display para usuários que foram marcados, ou seja, usuários que em algum momento enquanto navegavam, acessaram o site e foram adicionados a uma das suas listas de remarketing.

O diferencial do remarketing dinâmico é que ele marca usuários que acessaram páginas de produtos, e depois os mesmos produtos que os usuários visualizaram serão mostrados para eles em formato de anúncios gráficos em sites que fazem parte da rede de display do Google Adwords. O fato é que o remarketing dinâmico é destinado aos e-commerces, pois tem alguns pré-requisitos que somente e-commerces consegue atender.

Os pré-requisitos são:

  • Vender produtos;
  • Efetuar venda online, através de seu site, de forma que o usuário seja capaz de completar uma transação no website.

Além desses formatos de campanhas que podem ser criados após as configurações necessárias, devemos destacar que só o fato de estar apto a ter seus produtos aparecendo na aba shopping já terá grande impacto nos resultados de vendas do seu e-commerce, já que os produtos serão expostos em uma outra plataforma além do seu site.

O que seu e-commerce precisa para fazer campanhas no Google Shopping?

Para desfrutar de todos os benefícios do Google Shopping,  seu e-commerce tem que passar pelas etapas de configuração abaixo:

Google Merchant Center

Primeiramente terá que abrir uma conta no Google Merchant Center, criando um login ou usando a mesma conta do Google Adwords — que é o mais recomendado a se fazer.

www.google.com.br/merchants

Merchant Center E-commece

Assim que acessar, terá que preencher os campos com os dados necessários sobre sua empresa e/ou e-commerce e aceitar os termos e condições se estiver de acordo. Após isso, terá que reivindicar o site informado pelo Google Search Console. Isto serve de segurança para que o Google tenha certeza que o anunciante é realmente dono do site.

Atualmente existem 4 formas para confirmar a propriedade do seu site: a forma recomendada é a Tag HTML — uma linha de código que deve ser inserida no código do seu site, dentro do <head>.

Feito as etapas acima, podemos começar a criação do Feed de Dados.  Primeiramente, é só preencher as especificações necessárias conforme é solicitado e confirmar. A partir desse ponto teremos que subir o Feed para o Google Merchant Center, que pode ser feito de três formas:

  1. Editar os produtos em uma planilha manualmente;
  2. Fazer update automático através de uma integração da plataforma do seu site com o Google, sendo que deverá verificar se sua plataforma disponibiliza essa integração.
  3. Envios regulares por FTP manualmente ou pelo Google Cloud Storage.

A forma recomendada é subir automaticamente, mas caso não exista essa integração temos que cadastrar todos os produtos de forma manual.

Assim que finalizar o Feed de dados o Google Merchant Center estará completamente apto a veicular seus produtos, mas ainda terá que vincular o Google Merchant Center ao Google Adwords para poder criar as campanhas.

É só ir no painel Google Merchant Center, configurações e Google Adwords. Depois é só clicar no botão “vincular outra conta”, escolher a conta de Google Adwords desejada e confirmar.

Configurar o Remarketing dinâmico

O remarketing dinâmico é extremamente importante para os e-commerces, mas o tempo dedicado para fazer essa estratégia sair do papel é grande, dependendo da quantidade de produtos cadastrados no seu site. Gerar a Tag no Google Adwords é simples e rápido. Pode ser feito visitando a seção “Biblioteca Compartilhada” e depois “Públicos-alvo”, ou na hora de criar uma campanha de display com foco em remarketing.

Depois de criar, é necessário instalar a tag no site. O código do remarketing dinâmico tem alguns parâmetros específicos, que possibilitam identificar as visitas em cada produto. Para as campanhas de remarketing dinâmico começarem a rodar, as listas de remarketing precisam sempre ter ao menos 100 visitantes.

<script type=”text/javascript”>
var google_tag_params = {
ecomm_prodid: “ID_CADASTRADO_NO_FEED”,
ecomm_pagetype: “TIPO_DA_PAGINA”,
ecomm_totalvalue: VALOR_DO_PRODUTO
};
</script>
<script type=”text/javascript”>
/* <![CDATA[ */
var google_conversion_id = xxxxxxxx;
var google_custom_params = window.google_tag_params;
var google_remarketing_only = true;
/* ]]> */
</script>
<script type=”text/javascript” src=”//www.googleadservices.com/pagead/conversion.js”>
</script>
<noscript>
<div style=”display:inline;”>
<img height=”1″ width=”1″ style=”border-style:none;” alt=”” src=”//googleads.g.doubleclick.net/pagead/viewthroughconversion/xxxxxxxx/?value=0&guid=ON&script=0″/>
</div>
</noscript>

 

Abaixo segue o significado de cada parâmetro que deve ser adicionado em todas as páginas, sendo que esses parâmetros devem ser alterados com as informações especificas de cada produto.

É bom deixar claro que dependendo do segmento do seu e-commerce esses parâmetros serão diferentes, então ao configurar a tag de remarketing você deverá escolher entre as opções a qual a sua empresa se enquadra.

Parâmetro personalizado Exemplo de valores Definição
ecomm_prodid*
corresponde aos atributos de feed “id”, “item_group_id” ou “display_ads_id”
1234 Com o código, o anúncio dinâmico pode mostrar às pessoas o produto exato que elas visualizaram.
ecomm_pagetype** home, searchresults, category, product, cart, purchase, other O tipo de página indica quais páginas as pessoas visitaram. É necessário ter todas as opções a seguir para usar as listas criadas automaticamente:

·         Um dos valores listado na coluna do meio.

·         Estar em inglês, mesmo que seu site seja em outro idioma.

ecomm_totalvalue** 49.99 O valor total é o valor do produto. Em páginas “cart” com vários produtos, o valor total é a soma de todos os itens.

*Obrigatório
**Recomendado

Fazer remarketing dinâmico é extremamente importante para ter sucesso com seu e-commerce, mas também é algo que demanda muito tempo e muitas implementações no site.

Dependendo do tamanho do site é recomendado deixar esse trabalho em mãos mais especializadas pois as chances de erros durante processo de implementação serão menores ou inexistentes

Com essas informações podemos dizer que o Google Shopping não pode ser deixado de lado e que seu e-commerce deve levar sempre em consideração esses formatos de anúncios para ter sucesso em meio a tantos outros.

Checklist Website