Fale conosco pelo WhatsApp

SEO para Médicos e Clínicas? 4 dicas que você não deve desprezar

5 de janeiro de 2022 | | 1781
pessoa digitando e com destaque para a sigla SEO
(Banco de imagens: Shutterstock)

Entenda como as boas práticas de SEO podem ajudar no tráfego orgânico do seu consultório

O SEO para médicos e clínicas é um dos pilares fundamentais para o sucesso das ações de marketing digital para profissionais de saúde. No entanto, essa técnica ainda impõe alguns desafios para o setor, como a busca pelo equilíbrio entre o respeito às normas do Manual de Publicidade Médica e o uso de técnicas assertivas para buscar o ranqueamento ideal de seus conteúdos em sites de busca.

É neste cenário que o SEO para médicos e clínicas se destaca. No entanto, em primeiro lugar é preciso explicar, detalhadamente, o que significa essa sigla. SEO nada mais é do que Search Engine Optmization, um conjunto de estratégias que visam aperfeiçoar o posicionamento do seu site ou blog em sites como o Google, trazendo o chamado tráfego orgânico.

Essa estratégia permite que mais usuários cheguem até determinado site a partir da pesquisa de palavras-chave, gerando conversões por meio de uma compra, preenchimento de um formulário, download de um e-book, agendamento de uma consulta, entre outros. Confira abaixo quatro dicas fundamentais de SEO para médicos e clínicas!

Dicas essenciais de SEO para médicos e clínicas

01: Cuidado com a linguagem técnica

A preocupação com o SEO para médicos e clínicas deve passar, sem dúvidas, pela linguagem adotada. Afinal, o vocabulário técnico da área científica pode parecer simples para especialistas, mas acaba confundindo e afugentando seus potenciais pacientes.

Além de utilizar termos alternativos para substituir expressões muito acadêmicas, busque estudar as linguagens adequadas para cada tipo de formato. Dentre elas, podemos destacar:

  • Blog;
  • Landing page;
  • Descrição de site;
  • E-mail marketing;
  • LinkedIn;
  • Facebook;
  • Instagram;
  • E-book.

02: Atente-se às boas práticas

As boas práticas de SEO para médicos e clínicas são o pilar de uma otimização assertiva. Considere esse checklist para verificar se o seu SEO está sendo bem desenvolvido:

  • Tenha um blog: eles são fundamentais para a geração de tráfego orgânico;
  • HTTPS: o protocolo SSL permite que as informações que o seu site fornece sejam criptografadas;
  • Sitemap: seu site necessita dessa configuração para poder otimizar a indexação de motores de busca;
  • Google Search Console: essa plataforma ajuda a identificar erros e criar estratégias de SEO;
  • Meta descriptions: essas pequenas descrições complementam os títulos nos sites de busca e ajudam a atrair mais leitores;
  • Otimização de imagens: a presença de imagens leves é muito importante;
  • Heading tags: os títulos e subtítulos dos seus textos precisam estar configurados com tags H1, H2, H3 etc.

Também é preciso fazer uma pesquisa prévia de palavras-chave para entender quais são os termos relacionados à sua rotina profissional mais buscados no Google e, assim, criar conteúdo que atraia interessados naquelas determinadas temáticas.

03: Atualização para Mobile

Sites responsivos são aquelas páginas que se adaptam às características dos diferentes dispositivos que as abrem. Quem investe em SEO para médicos e clínicas precisa entender que a otimização para mobile em um país onde a maior parte das pessoas acessa a internet através de smartphones é indispensável.

Quando se cria um website, os padrões de usabilidade móvel precisam ser rapidamente pensados. Mais do que isso: é necessário também investir esforços para a melhoria da velocidade da página, assegurando que sua acessibilidade ofereça uma excelente experiência de navegação.

04: Alinhe suas páginas ao QRG

O QRG – Quality Raters’ Guidelines consiste em um documento do Google com diversos debates sobre boas práticas de SEO. Uma das grandes mensagens frequentemente expostas neste manual é sobre a apresentação de páginas e sites: elas precisam apresentar um propósito objetivo.

Outro ponto importante a ser destacado é que o QRG aponta também as más práticas de SEO para médicos e clínicas evitarem. Elas podem ser citadas como páginas neutras, que não esclarecem seu propósito, títulos chocantes, exagerados ou sensacionalistas e conteúdo de baixa qualidade (muito curtos, com baixa coerência e coesão, mau uso de palavras-chave, entre outros).

Agora que você já entende como o SEO para médicos e clínicas é indispensável para o sucesso de qualquer estratégia de comunicação online, nos envie uma mensagem.