Resultados do Google serão mais influenciados por mobile

Resultados do Google serão mais influenciados por mobile

Consultoria em SEOO uso de celulares e tablets como plataformas de compras e resolução de problemas tem aumentado e esses meios deixaram de ser apenas uma ferramenta a mais para se tornarem o principal canal usado por milhões de pessoas.

Em 2013, por exemplo, 52 milhões de brasileiros já tinham acesso à internet pelo celular. Em 2014, uma pesquisa da CETIC.br mostrou um crescimento de 106% no uso da internet no celular em dois anos.

Agora, para 2015, a tendência é que o mobile continue como uma ferramenta consolidada para compras.

O Conversion realizou um levantando que mostra que um em cada cinco visitantes de lojas virtuais utilizam celulares ou tables e que, até o final desde ano, o e-commerce var faturar R$ 11,1 bilhões em vendas por meio de plataformas móveis.

Em 2014, houve um crescimento de 200% em relação a 2013 sobre o número de vendas por esses meios.

Mas, por que estamos falando sobre vendas online?

Porque já faz algum tempo que o Google percebeu o alto potencial das plataformas móveis e nos últimos dois anos tem realizado diversas mudanças em seus algoritmos que visam incentivar os sites a serem compatíveis com esses meios, dando melhores resultados orgânicos para sites que tenham essa preocupação.

Agora, o Google quer solidificar de vez essa nova possibilidade e as mudanças anunciadas prometem ter mais impacto do que o Panda e o Penguin, afirmam consultorias em SEO.

Mudanças no algoritmo do Google

A mudança já está sendo chamada no meio do Marketing Digital de “mobilegeddon” e, segundo o Google, irá permitir que usuários encontrem mais conteúdos em sites mobile por meio de duas alterações:

  • Mais sites mobile nos resultados de busca;
  • Mais conteúdo de aplicativos nos resultados de busca;

A primeira mudança irá acontecer em breve, no dia 21 de abril, próxima terça-feira e fará com que o Google aumente o uso de recursos mobile-friendly como um pré-requisito para ranqueamento.

A mudança irá afetar as buscas de todos os países e idiomas, com um impacto significativo sobre os resultados orgânicos.

A mudança também pretende fazer com que as informações de aplicativos indexados também sejam uma das condições de ranqueamento quando o usuário já tiver aquele app instalado.

Para o Google as alterações farão com que os usuários recebam informações mais relevantes, não importa se ela esteja alocada em um site mobile-friendly ou aplicativo.

O que isso muda no SEO da minha empresa?

Os resultados efetivos das mudanças só poderão ser realmente vistos a partir do dia 21 de abril, no entanto, acredita-se que sites que não tenham uma versão mobile passem a ter menos relevância nas buscas orgânicas do Google e assim, tenham menos tráfego e visibilidade.

Comece testando seu site para saber se ele está de acordo com as diretrizes do Google no site WebMasters.

Caso a sua empresa ainda não ofereça um site mobile o ideal é procurar uma consultoria em SEO que possa instruir a empresa sobre a criação de sites, estratégias de SEO e otimização de sites.

Especialistas em SEO de todo o mundo acreditam que as mudanças adotadas esse mês terão reflexos intensos nas práticas de marketing digital e, portanto, devem deixar todas as empresas atentas.