Fale conosco pelo WhatsApp

Por que os pacientes agendam consulta e não comparecem?

5 de novembro de 2021 | | 0
Cadeira azia em sala de espera
(Banco de imagens: Shutterstock)

Imprevistos e esquecimentos são algumas das causas; consultórios podem agir para minimizar problema

Pacientes agendam consulta e não comparecem; por qual razão, ou por quais razões, isto se dá? E como diminuir tal prática?

Este comportamento – marcar uma consulta, em determinado dia e hora, e não comparecer à mesma – tem um nome: absenteísmo.

Além de frustrar o médico em termos pessoais, traz um duplo prejuízo ao profissional: ele deixa de ganhar com o atendimento do faltante, e não tem tempo de encaixar algum outro paciente no lugar daquele que não veio, perdendo assim também este rendimento.

O absenteísmo, algumas poucas vezes, é causado pela falta de consideração para com o outro de determinados indivíduos.

Nesses casos não há muito a ser feito – a não ser recusar-se, polidamente, a agendar um novo horário de atendimento para alguém que já faltou seguidas vezes antes e não apresentou justificativas convincentes por tê-lo feito.

Porém, no mais das vezes isto se dá devido a falhas do paciente ou do próprio consultório. Em ambos os casos, elas podem ser sanadas.

Vamos discorrer agora acerca das principais razões do absenteísmo e, principalmente, sobre as melhores formas de combatê-lo e evitá-lo.

Pacientes agendam consulta e não comparecem: há soluções para o problema

As razões do absenteísmo são várias, mas há 5 principais. Todas têm como ser solucionadas. Vamos a elas:

  1. Imprevistos – Em especial nos grandes centros urbanos, deve-se ter compreensão para com situações excepcionais e que fogem do controle do paciente. Uma chuva forte que alaga todo um bairro, um acidente de trânsito, uma linha de metrô paralisada… em casos assim, o paciente não deixa de comparecer por falta de consideração; ele o faz por falta de condições. Mas, claro, é de bom tom que ele ao menos ligue, após o imprevisto, explicando o que ocorreu e marcando novo horário;
  2. Esquecimento – Também pode acontecer. Infelizmente, algumas pessoas simplesmente não são organizadas. Ou, às vezes, os problemas de saúde que têm as deixam com pouca capacidade de gerenciar a própria vida. Nestes casos, a solução é a recepção do estabelecimento ligar na véspera da consulta para o paciente o recordando do compromisso – ou ao menos enviar-lhe uma mensagem de texto (SMS ou WhatsApp, por exemplo) com a mesma finalidade. Há softwares que fazem isto sozinhos;
  3. Pacientes que não retornam para as próximas consultas – Algumas vezes, temos aqui um problema de comunicação. Não ficou claro para o cliente que ele teria de retornar para continuar o tratamento. A recepção precisa estar treinada para marcar retornos e cobrá-los, porque muitas vezes o médico não o faz. Ocorre também de o paciente estar ciente do compromisso de retorno, mas o achar desnecessário. Aí cabe uma ligação na véspera do mesmo, explicando ao indivíduo a importância da volta ao consultório;
  4. Problemas com a localização do estabelecimento – É mais comum no primeiro atendimento de alguns pacientes. O indivíduo nunca foi antes àquele lugar, marcou o compromisso por telefone e apenas anotou o endereço. Quando chega o dia da consulta, ele se dá conta de que o local fica do outro lado da cidade e não terá como chegar lá no horário marcado. Acaba simplesmente faltando, até porque não tem vínculos com o consultório. Vale a pena enviar um dia antes da consulta um e-mail ao cliente com a localização, no Google Maps, do consultório;
  5. Espera excessiva na recepção do consultório – Quando isto acontece, pode-se dizer que, ao contrário dos casos anteriores, o erro está no estabelecimento, não no paciente. O que se dá é que a pessoa até comparece ao consultório, e na hora marcada – e então fica, digamos, 1 hora esperando ser atendida. Ela se cansa e vai embora (não sem alguma razão). O médico deve se organizar para não alocar pacientes em demasia em um espaço de tempo curto, evitando assim que isso ocorra.

É benéfico para ambas as partes, médico e paciente, que compromissos acertados sejam cumpridos. Uma consulta, lembre-se, é um compromisso. O profissional de medicina e sua equipe devem fazer tudo o que estiver ao seu alcance para que ele se concretize.