As Mídias Sociais na Área da Saúde: Benefícios, Desafios e Oportunidades

Mídias sociais na área da saúde

Saiba porque a presença de profissionais da área médica tem crescido tanto nas mídias sociais.

Se analisarmos somente as duas redes sociais mais utilizadas no Brasil, que são Facebook e Instagram, teríamos ao todo mais de 135 milhões de usuários ativos nas plataformas, isso representa mais do que a metade do país. Todos esses, sem exceção, necessitam e buscam por informação e saúde. E é aqui que entra o crescimento repentino da área médica dentro das mídias sociais.

De acordo com uma pesquisa publicada no Globo Extra, foi constatado que 94% das pessoas pesquisam sobre assuntos relacionados à saúde na internet.

Contudo, muitas plataformas oferecem informações que não têm embasamento científico, não são explicadas de forma clara ou ainda são baseadas em relatos particulares, ou seja, não são fontes seguras.

Se juntarmos esses fatores, é notório percebermos a oportunidade de negócio e a importância dos profissionais da área de saúde como meio informativo.

Mas quais são as vantagens das mídias sociais para área médica?

Um dos principais pontos é vincular o nome do médico com assuntos específicos da área dele e, consequentemente, se tornar referência no tema.

Para os internautas, a vantagem é a oportunidade de ler um conteúdo confiável e de maneira clara. Com isso, o usuário cria uma afinidade com aquele especialista e consequentemente a vontade de se consultar com ele.

Claro que, para esse resultado é necessário a junção de diversas atividades exigidas pelas redes sociais, como interação personalizada para cada pessoa, assuntos relevantes, estratégia de público, investimento nas publicações, entre outros.

Além disso, no Facebook, por exemplo, é possível deixar a avaliação sobre o médico/clínica. Essa consideração pode vir de um atual paciente como também de alguém que passou a admirar a página por meio das publicações.

Esses comentários positivos ajudam a aumentar a credibilidade do médico e aproximar ainda mais os futuros pacientes à página. O cuidado fica apenas para aqueles profissionais que não atuam de forma tão adequada, pois esses poderão receber um retorno negativo na plataforma.

Resumindo em poucas palavras, para o profissional, as vantagens de estar nas mídias sociais são:

  • Aproveitar a grande busca por assunto de saúde e tornar o nome do especialista ou da clínica referência na área de atuação;
  • Passar credibilidade e confiança aos usuários por meio de conteúdos e avaliações;
  • Estar próximo dos pacientes futuros;
  • Interagir e tirar dúvidas;
  • Criar vantagem sobre o concorrente;
  • Aumento de visibilidade;

Tanto o médico como o usuário só têm a ganhar com essa presença dentro das mídias sociais. Agora, ao invés de termos pessoas aleatórias falando sobre o assunto, podemos encontrar médicos assinando textos e se comunicando com a gente de maneira tão próxima, sensível e humana. Isso não é incrível?!

Existe algum desafio para a área médica nas mídias sociais?

Claro, assim como tudo na vida, existe os dois lados da moeda.

Um dos principais pontos de desafios é o fato de muitas pessoas confundirem essa proximidade do médico com a substituição de uma consulta presencial. Nem preciso dizer que isso é um enorme equívoco e que os médicos precisam aprender a lidar com essa confusão.

É comum encontrar dúvidas muito particulares na caixa de inbox nesse tipo de mídia social. O profissional precisa deixar claro que cada caso é analisado individualmente e indicar a consulta como a fonte mais segura.

Para o usuário, essa abordagem pode soar proveitosa para o fechamento de uma consulta. Mas além de ser verdade, a “consulta online” é totalmente contra as regras do Conselho Federal de Medicina, o qual é o outro ponto de desafio

Você pode ler mais sobre outros erros comuns que profissionais da saúde cometem em mídias sociais.

Mas quais são as vantagens das mídias sociais para área médica?

Um dos principais pontos é vincular o nome do médico com assuntos específicos da área dele e, consequentemente, se tornar referência no tema.

Para os internautas, a vantagem é a oportunidade de ler um conteúdo confiável e de maneira clara. Com isso, o usuário cria uma afinidade com aquele especialista e consequentemente a vontade de se consultar com ele. (Neste post abordamos a importância do marketing de conteúdo para a área médica)

Claro, que para esse resultado é necessário a junção de diversas atividades exigidas pelas redes sociais, como interação personalizada para cada pessoa, assuntos relevantes, estratégia de público, investimento nas publicações, entre outros.

Além disso, no Facebook, por exemplo, é possível deixar a avalição sobre o médico/clínica. Essa consideração pode vir de um atual paciente como também de alguém que passou a admirar a página por meio das publicações.

Esses comentários positivos ajudam a aumentar a credibilidade do médico e aproximar ainda mais os futuros pacientes à página. O cuidado fica apenas para aqueles profissionais que não atuam de forma tão adequada, pois esses poderão receber um retorno negativo na plataforma.

Resumindo em poucas palavras, para o profissional, as vantagens de estar nas mídias sociais são:

  • Aproveitar a grande busca por assunto de saúde e tornar o nome do especialista ou da clínica referência na área de atuação;
  • Passar credibilidade e confiança aos usuários por meio de conteúdos e avaliações;
  • Estar próximo dos pacientes futuros;
  • Interagir e tirar dúvidas;
  • Criar vantagem sobre o concorrente;
  • Aumento de visibilidade;

Tanto o médico como o usuário só têm a ganhar com essa presença dentro das mídias sociais. Agora, ao invés de termos pessoas aleatórias falando sobre o assunto, podemos encontrar médicos assinando textos e se comunicando com a gente de maneira tão próxima, sensível e humana. Isso não é incrível?!

Existe algum desafio para a área médica nas mídias sociais?

Claro, assim como tudo na vida, existem os dois lados da moeda.

Um dos principais pontos de desafios é o fato de muitas pessoas confundirem essa proximidade do médico com a substituição de uma consulta presencial. Nem preciso dizer que isso é um enorme equívoco e que os médicos precisam aprender a lidar com essa confusão.

É comum encontrar dúvidas muito particulares na caixa de inbox nesse tipo de mídia social. O profissional precisa deixar claro que cada caso é analisado individualmente e indicar a consulta como a fonte mais segura.

Para o usuário, essa abordagem pode soar proveitosa para o fechamento de uma consulta. Mas além de ser verdade, a “consulta online” é totalmente contra as regras do Conselho Federal de Medicina, o qual é o outro ponto de desafio.

Mídias Sociais na área da saúde

Apesar das mídias sociais serem uma grande oportunidade de negócio para o profissional, essa área ainda exige muitos cuidados e burocracia, e é possível imaginar o porquê.

Os médicos não estão livres para postarem o que bem entendem e nem falarem o que querem, existe uma política a ser respeitada. Se quiser saber quais são, veja aqui.

Analisando assim, é notório que os pontos negativos são bem menores do que os positivos, ou seja, não há o que temer.

Quais as oportunidades da área médica em estar nas mídias sociais?

Além de todas os pontos positivos acima, como as vantagens em gerar novas consultas, proximidade com o público e se tornar referência no assunto. Acredite, estar dentro das mídias sociais oferece ainda mais oportunidades, tais como:

Atingir novos nichos          

Muitas vezes a clínica é focada em apenas um público e não vê potencial ou pretensão em atingir outros. Com a dimensão que as mídias sociais oferecem é muito fácil e comum alcançar outros grupos de pessoas.

Por exemplo, o público foco de uma clínica de reprodução humana são as mulheres, mas com as publicações e compreensão do assunto o grupo homoafetivo passa a ser um novo nicho para essa clínica.
As redes sociais ajudam a enxergar além e oferece uma gama maior do que foi proposto no início e esse, para mim, é um dos maiores diferenciais comparando a outros meios de comunicação.

Mais um meio de comunicação (e ainda mais acessível)

O investimento para gerenciar uma mídia social é muito mais baixo do que um anúncio na revista ou de televisão, por exemplo, e o alcance do público é tão vantajoso ou até mais que outros meios. Além disso, as redes sociais ajudam alcançar novos leads qualificados.

Por exemplo, uma pessoa vê uma matéria sobre endometriose e lembra de uma amiga que está passando pelos mesmos sintomas mencionados na publicação e a marca no comentário para ela também ficar ciente sobre o assunto. Essa mesma menina compartilha a informação para alertar outras pessoas sobre o tema que é importante, e assim vai se disseminando.

Com o compartilhamento de informação, o público daquela página se torna mais qualificado e mais apto a marcar uma consulta. Diferentemente se fosse um anúncio em uma revista, que a amiga veria a propaganda e cairia no esquecimento logo após virar de página.

Oportunidade de visibilidade

Uma mídia social bem-feita e com palavras-chaves específicas, ajuda ranquear a rede nas primeiras páginas de sites de busca, como o Google. E acredite, só esse fator te ajuda a aumentar o contato da clínica em 50%.

Caso não saiba fazer adequadamente o gerenciamento de uma conta, busque ajuda profissional, como uma consultoria de marketing digital de mídias sociais.

Bom, motivos de sobra tem para a área médica estar nas mídias sociais. Se você ainda ainda tem dúvidas, escreva para nós através deste post!

Nova chamada à ação