Mídias Sociais para Médicos e Clínicas – 4 erros comuns a serem evitados

Erros Mídias Sociais Médicos

Quando falamos em mídias sociais, acredito que todos possamos concordar que a cada dia que passa elas se tornam mais indispensáveis para qualquer negócio. Na indústria médica, isto não é diferente. Todo o público-alvo de uma clínica está nas redes sociais, interagindo com seus amigos, participando de fóruns e discussões, procurando informações e acompanhando suas páginas favoritas.

Embora as mídias sociais sejam excitantes para qualquer organização que pretenda atingir seu público-alvo, também pode ser muito fácil para que empresas cometam erros que impeçam o crescimento de seus negócios.

 

Abaixo, listamos 4 erros comuns em mídias sociais que médicos e clínicas cometem.

Falta de pesquisa antes de se juntar a uma rede social

Uma plataforma social popular pode ser uma estratégia efetiva para muitas empresas, mas isto não significa que ela é adequada para todos os tipos de negócio. Antes de se tornar ativo em uma determinada mídia social, assegure-se de fazer uma pesquisa adequada. Qual o público-alvo da minha clínica? O meu público-alvo é ativo neste canal? O que meus concorrentes estão fazendo?

Ao dedicar tempo pesquisando e analisando estas questões, você também estará evitando outro erro comum – estar presente em um canal, mas não ser ativo.

Falta de estratégia

Este erro vai de encontro com o erro acima. Após pesquisar, analisar e determinar quais as redes sociais são adequadas para sua clínica ou consultório, você precisa criar uma estratégia consistente de conteúdo. Lembre-se que cada mídia social requer sua própria estratégia. Cada plataforma possui objetivos diferentes, características únicas e interesses distintos das pessoas que as frequentam. Isto sem mencionar as diferentes especificações de tamanhos de imagem, experiência em smartphones, aplicativos e limite de caracteres.

Criar uma estratégia eficiente de conteúdo pode levar tempo no início, mas definitivamente será recompensador.

Comunicação corporativa ou mecanizada

Este é um erro muito comum em mídias sociais para médicos e clínicas. Ao atuar em mídias sociais, as empresas têm uma oportunidade única de “humanizar” sua relação com seus consumidores ao adotar uma linguagem personalizada e mais próxima daquilo que seu público-alvo precisa para se sentir identificado.

Infelizmente, é muito comum ver médicos e clínicas menosprezando este importante ponto e adotando uma linguagem um tanto quanto corporativa e fria em suas publicações, que não se comunica com potenciais pacientes. Este erro é comumente cometido pelo receio das regulações do conselho federal de medicina sobre atuação em mídias sociais. De fato, médicos e clínicas não podem fazer consultas on-line, propaganda, divulgar fotos de pacientes ou divulgar métodos e técnicas que não sejam devidamente reconhecidos pelo CFM. Mas há total espaço para manter um lado humano em suas comunicações ao compartilhar informações de valor, divulgar conteúdos educacionais, interagir com seu público-alvo ao responder dúvidas e adicionar informações complementares. Este lado humano é especialmente importante no aumento da credibilidade de um profissional da saúde no ambiente digital, tornando-o uma referência em sua especialidade.

Não monitorar as interações

Embora as mídias sociais sejam excelentes para comunicar o seu conteúdo e informações relevantes para seus pacientes, é indispensável que médicos e clínicas mantenham-se sempre monitorando as interações. Assegure-se de prestar atenção ao que publica sua audiência para responder suas dúvidas e prestar esclarecimentos de uma forma rápida. Canais como o Facebook são fáceis e convenientes para se engajar com potenciais pacientes ao permitir uma comunicação personalizada para cada pessoa.

Às vezes sua audiência irá apontar pontos negativos no seu trabalho e na sua atuação em mídias sociais, por isso é importante ter um plano para estas situações de modo que você saiba o que e como responder a estas interjeições prontamente. Também é importante que você responda sempre com informações precisas. Infelizmente não são raros os casos em que empresas tentam se redimir de um comentário negativo, mas acabam utilizando uma resposta imprecisa ou desatualizada. Evite este erro, que tende a danificar sua reputação no longo prazo.

Nova chamada à ação