Fale conosco pelo WhatsApp

Como fazer uma boa gestão de clínica médica?

8 de outubro de 2021 | | 0
Médico mexendo em papéis de gestão de clínica médica
(Banco de imagens: Shutterstock)

A tarefa pode ser realizada por um administrador formado, ou por um médico da própria clínica

A gestão de uma clínica médica tem particularidades que a distinguem da administração de outros empreendimentos.

Fazê-lo implica administrar o negócio em prol, primeiramente, dos pacientes que procuram o local. Nada deve ser mais importante para um profissional da saúde do que zelar pelo bem-estar de toda e qualquer pessoa que a ele recorra.

Isto, porém, não deve impedir que a clínica médica se mostre um empreendimento rentável para seu proprietário, ou proprietários (na medicina é um pouco mais comum do que em outras áreas que diversos profissionais se tornem sócios na abertura de um negócio próprio).

Um médico de qualidade pode ser também um empreendedor próspero. Não há incompatibilidade entre ambas as funções. Vamos, agora, repassar algumas lições e dicas práticas para que a gestão de uma clínica médica possa ser feita com êxito.

Pequenas providências, grandes resultados

Bem administrar uma clínica médica passa, em grande parte, por tornar o ambiente dela o mais acolhedor possível, e ao mesmo tempo funcional e propício a um maior rendimento do trabalho ali executado.

Algumas ações simples, mas que geram bons frutos, podem ser tomadas neste sentido, como, por exemplo:

  • Tenha o ambiente sempre rigorosamente organizado – e isso vale também para as áreas da clínica que não sejam visitadas pelos pacientes;
  • Nos dias de hoje, felizmente, quase todo tipo de estabelecimento é amigável para pessoas com necessidades especiais (cadeirantes, por exemplo). É evidente que um estabelecimento voltado à prática da medicina não pode ser exceção;
  • Algo básico, mas muitas vezes deixado de lado: cadeiras e demais móveis devem ser confortáveis, até porque os clientes poderão ter que passar um longo tempo fazendo uso deles, entre consultas e exames;
  • Se houver uma televisão funcionando no lugar, ou rádio, que o som emitido pelos aparelhos seja agradável – e, preferencialmente, em baixo volume.

Como ser um bom gerente de clínica médica?

Ter um profissional de ponta, especializado e comprometido, na gestão de uma clínica médica é de vital importância.

Esta pessoa pode ou não ser um médico de formação. Caso seja, provavelmente ela irá conciliar as consultas com a administração do local. Se for o caso, precisa estar atenta para não ficar sobrecarregada, nem deixar que a qualidade de qualquer uma de suas duas funções caia.

Mas, às vezes, em especial em estabelecimentos de maior porte, os proprietários (que não raro são médicos) contratam alguém formado em administração para o cargo de gerente da clínica, a fim de que possam se dedicar apenas às consultas e demais atividades médicas propriamente ditas.

Tal arranjo pode ser vantajoso. Para tanto, um bom gerente de clínica médica deve realizar a contento as seguintes funções:

  • Zelar pelo bem-estar dos pacientes que se encontram à espera de atendimento e garantir, na medida do possível, que os horários marcados sejam cumpridos;
  • Cuidar do correto pagamento das despesas deste tipo de local. Insumos, como itens e substâncias de uso medicinal, jamais podem faltar;
  • Estimular, com sua boa administração, a fidelização dos pacientes da clínica, tendo em vista sempre, sobretudo, o bem-estar deles;
  • Caso, além de gerir a clínica, o administrador seja também médico praticante do ofício, convém que tenha a iniciativa de descobrir novidades acerca das especialidades do local, e partilhe o que encontrou com seus colegas.

Marketing médico: uma força que levará o estabelecimento adiante

Nos dias de hoje, todo estabelecimento, de qualquer ramo, precisa de algum sistema de marketing que anuncie para o público em geral – ou para um público-alvo bem definido – os objetivos e a excelência do local.

A boa gestão de uma clínica médica não é exceção; também tais locais necessitam, por exemplo, de um ótimo site médico na web. Ele deve conter todos os dados do lugar e a descrição das atividades medicinais específicas que lá são realizadas.

Vale lembrar, através do marketing médico e de um site que contenha um blog, no qual sejam periodicamente colocados posts falando sobre novidades da medicina, é possível captar um grande fluxo de visitantes – muitos dos quais acabam por se transformar em pacientes.

A adequada gestão de uma clínica médica é capaz de beneficiar a todos os envolvidos no empreendimento: os médicos, os demais funcionários do local e, principalmente, a razão de ser do lugar – seus pacientes.