Fale conosco pelo WhatsApp

Como descobrir o que seus pacientes procuram

26 de outubro de 2021 | | 2952
Menino acompanhado pela mãe sendo consultado por médico
(Banco de imagens: Shutterstock)

Ferramentas de marketing digital existem para que você saiba quais demandas médicas estão em alta, e possa atendê-las

O que seus pacientes procuram?

Eis aí uma pergunta que todo e qualquer profissional da saúde deve se fazer constantemente. Inclusive porque, com o passar do tempo, as respostas para a mesma podem mudar.

O bom marketing digital deve partir da demanda, mais do que da oferta. Ou seja: o gestor de um estabelecimento voltado à saúde (consultório, clínica, hospital, ambulatório etc.) precisa conhecer as necessidades médicas mais presentes no local em que se situa seu empreendimento.

E atenção: essa é apenas uma das variáveis (embora, talvez, a mais importante) na realização de tal análise. Igualmente deve-se procurar ajustar os valores cobrados pelos serviços prestados ao poder aquisitivo aproximado de sua clientela-alvo (claro, sempre mantendo a alta qualidade de tais serviços).

O que seus pacientes procuram é precisamente a informação que o marketing digital pode lhe trazer com precisão, quando realizado de forma correta e por profissionais dedicados à comunicação direcionada para resultados.

O Google é, já há décadas, o principal mecanismo de buscas na web.

Outros motores de busca, que no passado chegaram a ameaçar sua supremacia (o Yahoo!, da empresa homônima, o chinês Baidu e o Bing da Microsoft, por exemplo), ainda existem, mas são hoje inexpressivos. É mesmo via Google que homens e mulheres buscam, por exemplo, serviços de saúde.

Saber o que seus pacientes procuram pode e deve ser o máximo objetivo do profissional, e/ou do gestor, em saúde. Adequar-se às expectativas do cliente é, também, fazer boa medicina.

Acompanhe a seguir algumas boas práticas visando, justamente, descobrir o que seus pacientes procuram.

Liste seus principais produtos e serviços

Elabore uma relação das especialidades médicas que seu estabelecimento de saúde oferece. Caso você mesmo seja um médico, tais especialidades serão, obviamente, as que você estudou ao longo da vida, somadas às especialidades dos demais médicos que eventualmente trabalhem com você.

Recorra ao planejador de palavras-chave

O planejador de palavras-chave é um instrumento do Google Adwords (o conjunto de ferramentas para a obtenção de resultados de vendas via Google) que serve, tal como seu nome deixa claro, para que se chegue aos termos específicos os quais, uma vez usados em seu site, atrairão um maior fluxo de visitas (e de conversões, ou seja: de pacientes que paguem por seus serviços) ao estabelecimento.

O planejador de palavras-chave pode ser usado, também, em links patrocinados (a forma pela qual são feitos anúncios no Google).

Os termos sugeridos por este instrumento são extraídos das informações que os usuários pesquisam no site.

Você deve calibrar o planejador de palavras-chave de acordo com segmentações regionais e de idioma. Assim, o instrumento lhe trará dados mais precisos.

Uma vez tendo feito isto, coloque no planejador os termos (a relação das especialidades médicas) que você elencou anteriormente.

Faça uma planilha

Importante: visando otimizar sua coleta de dados, é recomendável organizar os termos acima mencionados em uma planilha. Veja uma sugestão de itens que podem compor sua planilha para o planejador de palavras-chave:

  • Palavra-chave;
  • Volume de busca;
  • Categorização;
  • Estágio de compra;
  • Posicionamento do Google.

Empregue técnicas de SEO

Uma vez que você, profissional da medicina, chegue através das técnicas e das ferramentas até aqui descritas ao conhecimento das principais demandas e preferências de potenciais clientes/pacientes, é hora de adequar seus meios digitais a tais demandas e preferências.

O que seus pacientes procuram é o que deve nortear a montagem de sua comunicação digital, ou seja: a montagem de seu site ou do site de seu consultório, sua presença nas redes sociais etc.

Claro, tudo isto levando-se em conta as suas especializações na área médica.

Os mecanismos do Google Adwords podem indicar, por exemplo, a um pediatra quais locais têm uma maior procura por cuidados com crianças e, então, levá-lo a abrir uma clínica infantil em algum desses lugares. As possibilidades proporcionadas pelo marketing digital são quase infinitas – mas é preciso saber usá-lo.

SEO (sigla para a expressão inglesa Search Engine Optimization) é o conjunto de técnicas de escrita para a internet que usa os conhecimentos que temos acerca de motores de busca, como o Google, para melhor ranquear (ou seja, posicionar) seu site ou outro tipo de comunicação digital a cada busca que se faça.

O que seus pacientes procuram será por eles encontrado no rol daquilo que você, médico, oferece, se for feito um bom uso de tais técnicas.

Observe: escrever usando SEO está muito longe de se resumir a textos de autoelogio.

Às vezes, um excelente artigo para seu site pode não conter sequer uma menção a você, profissional, mas sim uma descrição acurada de determinada doença a cujo tratamento você se dedica.

Tal descrição gera no leitor (que encontrou sua página na web via Google) a confiança de que o profissional que está mantendo aquela página saberá cuidar de sua saúde – e, então, ele terá deixado de ser um cliente em potencial e se transformado em um paciente seu.

Agências de marketing digital especializadas na área médica, por sinal, são mestres em saber o que seus pacientes procuram.

Buscar uma delas é ótima iniciativa para que você tenha, cada vez mais, pacientes que se tratem (e se curem) com você, profissional da saúde.