Fale conosco pelo WhatsApp

Como criar um canal no Youtube para sua clínica?

15 de novembro de 2021 | | 0
Médico gravando vídeo com celular
(Banco de imagens: Shutterstock)

O site de compartilhamento de vídeos conta com 2 bilhões de usuários em todo o mundo, dos quais 100 milhões estão no Brasil

Criar um canal no Youtube é, geralmente, uma excelente iniciativa para um médico que queira aumentar a quantidade de pacientes em sua clínica ou consultório. E cresce a cada dia o número de profissionais da medicina que fazem esta opção.

O Youtube é uma rede social, tal como o Facebook, o Instagram e outras. Seu diferencial é estar voltado à divulgação de conteúdo na forma de vídeos, que podem ter ou não som (quase sempre, têm).

Outras redes sociais também divulgam vídeos, mas não com a qualidade e a quantidade de opções que o Youtube oferece.

Em suma, o site permite a todos que carreguem, assistam e/ou compartilhem vídeos. E criar um canal no Youtube é bem simples (falaremos a respeito adiante).

O Youtube lida com números gigantescos: possui mais de 2 bilhões de usuários em todo o planeta. Desses, 100 milhões estão no Brasil.

Contar com um canal no YouTube visando à divulgação de seu trabalho enquanto médico pode ser altamente proveitoso. Nele, você pode gerar conteúdo sobre medicina. Ao fazê-lo, irá se mostrar mais próximo e confiável aos seus pacientes, e se firmará como uma voz a ser consultada na área médica na qual se especializou.

Mas… como criar um canal no Youtube?

Ao contrário de outras redes sociais, como LinkedIn, TikTok ou Twitter, não é tão comum que pessoas ou empresas tenham seus próprios canais no site (o que não as impede de assistir vídeos no mesmo). Por este motivo, alguns acham que ter um canal no Youtube é algo complexo demais.

Não é verdade. Criar um canal no Youtube para você, para seu consultório ou clínica médica, é mais simples do que a maioria pensa.

Como criar um canal no Youtube: um passo a passo

Vamos, a seguir, explicar como criar um canal no Youtube, em detalhes. Acompanhe os itens, coloque-os em prática e comece a divulgar você, seu trabalho e seu estabelecimento médico na maior rede de vídeos do planeta!

  1. O Youtube pertence à Alphabet, uma empresa americana que também é dona do buscador Google. Para criar um canal no Youtube, é preciso ser dono de uma conta no Google ou, então, no serviço de correio eletrônico da Alphabet, o Gmail. Tanto uma como outra são gratuitas e intuitivas, sendo simples abri-las;
  2. Com sua conta Google ou Gmail, você deverá acessar o Youtube – youtube.com – e fazer login para poder iniciar seu canal. Uma vez tendo feito o login, deve pressionar no ícone de câmera (canto direito superior da tela) e em seguida clicar em Enviar vídeo. Ao fazê-lo, o próprio site iniciará a criação de seu canal;
  3. Após tais ações, você já estará apto a enviar seus vídeos ao Youtube. Porém, caso não tenha feito ainda a confirmação de sua conta no site, basta clicar em Aumente seu limite para que possa enviar vídeos superiores a 15 minutos. Atenção: existem quatro tipos de envio – público, não listado, privado e programado;

– Público significa que qualquer um irá poder ver seu vídeo;

– Não listado quer dizer que o vídeo não aparecerá nas buscas do site, porém seus amigos vão poder visualizá-lo via link compartilhado. Este recurso é útil quando você quer que somente um grupo restrito tenha acesso ao conteúdo;

– Privado significa que, depois de publicado, só você poderá assistir ao vídeo;

– Por fim, programado é o recurso através do qual você pode enviar o vídeo para o Youtube previamente e escolher data e horário no qual ele se tornará acessível.

  1. Atenção: o Youtube permite que você conheça as estatísticas de seus vídeos e faça alterações no título e na legenda, dentre outros ajustes;
  2. E o Youtube, por fim, também permite que você faça transmissões ao vivo – além, é claro, da postagem de vídeos já gravados.

Muito bem – você acaba de criar seu canal no Youtube. Parabéns!

Use-o, agora, para disseminar bom conteúdo sobre medicina e divulgar sua clínica ou consultório. Novos pacientes, com certeza, virão por mais este caminho aberto.